Sobre o Curso

No Curso de Letras, busca-se formar profissionais que atuem na sociedade brasileira em um lugar estratégico para a transformação das relações produtivas e das condições materiais de existência dos brasileiros. Como ler? O quê ler? Para que ler? Como controlar os sentidos e os sujeitos? Como lidar com uma determinada textualidade? Como produzir/ reproduzir textos, sentidos, sujeitos? Como estabelecer uma determinada comunicação com os diferentes grupos sociais que integram a nossa sociedade de forma, quase sempre, conflitante?
Os princípios norteadores deste projeto buscam garantir maior dinamismo e qualidade na formação universitária de professores de Língua Portuguesa e suas Literaturas, bem como favorecer o desenvolvimento das competências cognitivas, instrumentais e comportamentais essenciais ao desempenho profissional futuro. Considerando as características e peculiaridades regionais, o contexto institucional, o conteúdo cultural disponível, resultante de investigações científicas e experiências empíricas, apontou-se como princípios norteadores: – Concepção de projeto político pedagógico entendido como objeto de construção coletiva e que incorpora os pressupostos da autonomia institucional; – Compreensão holística de homem como um ser indivisível, em superação a visão fragmentada; – Concepção de currículo que articule os conhecimentos da formação geral e específica e que seja pautado numa perspectiva interdisciplinar; – Concepção de currículo como projeto educativo e construção humana, que articula saberes socialmente acumulados com a práxis devidamente orientada e instrumentalizada em atividades curriculares; – Articulação teoria-prática que contempla o estabelecimento de rotina didática baseada na experimentação, confronto com a realidade e produção coletiva de conhecimentos; – Compreensão da formação como processo que cultiva a atitude crítica e reflexiva, bem como a conduta ética pessoal e profissional; – Implementação de processo participativo e cooperativo, através de relações professor-aluno dialógicas e comunicativas, na construção dos conhecimentos curriculares; – Inclusão de práticas pedagógicas criativas, para estimular a aprendizagem significativa e o fortalecimento da competência pedagógica; – Implementação de ações que promovam a articulação das atividades de ensino, pesquisa e extensão; – Concepção de formação inicial, orientada e sustentada em princípios e valores da educação continuada; – Adoção da pesquisa, com foco no processo de ensino e de aprendizagem, uma vez que ensinar requer, tanto dispor de conhecimentos e mobilizá-los para a ação, como compreender o processo de construção do conhecimento.

 

OBJETIVOS

Formar profissionais críticos capazes de operar como professor, investigador e desempenhar papel de multiplicador, formando críticos, intérpretes e produtores de texto de diferentes gêneros e registros linguísticos, culturais e estéticos, integrando o conhecimento científico com a realidade na qual ele esteja inserido.

Formar professores dotados de visão generalista, humanista e crítica, qualificadora da intervenção acadêmico-profissional, fundamentada no rigor científico, na reflexão filosófica e na conduta ética;

Formar profissionais para analisar criticamente a realidade social, para nela intervir acadêmica e profissionalmente por meio das diferentes manifestações e expressões culturais do movimento humano, visando a formação, a ampliação e o enriquecimento do conhecimento dos sujeitos.

Formar professores qualificados para a docência deste componente curricular na Educação Básica, preparados para considerar: o ensino visando à aprendizagem do aluno; o acolhimento e o trato da diversidade; o exercício de atividades de enriquecimento cultural; o aprimoramento em práticas investigativas; a elaboração e a execução de projetos de desenvolvimento dos conteúdos curriculares; o uso de tecnologias da informação e da comunicação, e de metodologias, estratégias e materiais de apoio inovadores; o desenvolvimento de hábitos de colaboração e de trabalho em equipe.

 

PERFIL DO ALUNO

Os profissionais formados deverão estar qualificados para o ensino visando à aprendizagem do aluno considerando o conhecimento a partir dos seus significados em diferentes contextos e respeitando o princípio da diversidade. Deverá se caracterizar como um profissional que busque constantemente o seu enriquecimento cultural a partir do aprimoramento em práticas investigativas.
Os profissionais deverão estar devidamente qualificados para a elaboração e a execução de projetos de desenvolvimento dos conteúdos curriculares e para trabalhar em colaboração e em equipe. Espera-se ainda, que o egresso esteja preparado para o uso de tecnologias da informação e da comunicação, e de metodologias, estratégias e materiais de apoio inovadores.