Colóquio sobre acessibilidade coloca o tema em pauta na Unicentro

18 maio de 2014 - por: jstanczyk

Visando aprimorar o trabalho desenvolvido pelo Nead, o Núcleo de Educação a Distância da Unicentro, técnicos da Universidade Estadual Paulista (Unesp), trazem uma série de palestras sobre o tema “Acessibilidade e Inclusão Digital na Educação a Distância”. O colóquio será realizado nos dias 20 e 21, no campus Santa Cruz. Na programação estão cursos de aperfeiçoamento para os professores e funcionários que atuam na modalidade de ensino a distância da Unicentro e, ainda, uma palestra aberta ao público, que será realizada na terça-feira (20), a partir das 14h, no Miniauditório.
A acessibilidade nos polos é um do pontos fundamentais  do trabalho da UAB

Fiscalizadas pelo MEC, a estrutura física dos polos garante acessibilidade aos alunos

A UAB/Unicentro investe em diversas ações para inclusão de pessoas portadoras de necessidades especiais. Uma dessas ações é o curso de pós-graduação em Libras, a Língua Brasileira de Sinais, que está em fase de elaboração e será ofertado a partir de março do ano que vem. Coordenado pela professora Elenir Guerra, responsável pela tradução das vídeoaulas para a lingua dos sinais, o curso terá duração de 18 meses e se destina a pessoas que já tenham conhecimento de Libras, e buscam aperfeiçoamento.
Atualmente, embora exista uma demanda muito grande, Elenir é a única intérprete de Libras do Nead. “A equipe de vídeo me manda as videoaulas antecipadamente. É preciso escutar algumas vezes, estudar sinais que possam faltar e depois fazer a gravação. Geralmente gravamos várias aulas no mesmo dia”, completou.
Mariana Estevam, pedagoga do Nead, comentou que além das videoaulas com a inserção de Libras, outro material introduzido em todos os cursos foram os áudios com as apresentações das unidades produzidas pelos professores. Estes áudios consistem em uma breve apresentação do material abordado em cada unidade de estudo e tornam o material acessível à pessoas com deficiência visual.
Em relação as avalições, Evelize Vasco, encarregada do atendimento ao público do Programa de Acessibilidade e Inclusão (PIA) da Unicentro, conta que até hoje houve necessidade de imprimir apenas uma prova em Braile para uma aluna de pedagogia da UAB. A prova foi produzida através de uma impressora especial na sede do PIA. Por outro lado, provas impressas em letras maiores são mais comuns. Segundo Lesete Rutecki, do setor acadêmico do Nead, estas provas são produzidas sempre que solicitadas pelos polos e ajudam pessoas com visão reduzida.
Impressora braile PIA/Unicentro

Impressora braile PIA/Unicentro

Somadas as ações de acessibilidade no ambiente virtual, a estrutura dos polos também é regulamentada pelo Ministério da Educação. Segundo Marta Anciutti, assessora de coordenação do Nead, os edifícios que abrigam os polos passam por fiscalização e são liberados somente quando oferecem acessibilidade, como rampas de acesso, corrimãos, banheiros adaptados, entre outras exigências.
Marta disse ainda que novos projetos estão sendo desenvolvidos dentro do Nead. Um deles é o Núcleo de Pesquisa em Acessibilidade. O projeto, que ainda aguarda financiamento, servirá para estudar e desenvolver novas tecnologias para a educação a distância

Compartilhe

Comentários sobre esta notícia



Entre em Contato

Atendimento de Segunda a Sexta-feira, das 9h às 18h.
42 3621-1095 I 42 3621-1348
Envie-nos suas dúvidas ou sugestões
nead.unicentro@gmail.com
Rua Padre Salvador, 875 - Santa Cruz
Cx. Postal 3010 - CEP 85015-430 - Guarapuava - PR